quinta-feira, 11 de junho de 2015

UMA LIÇÃO

Depois de estudadas as características do texto dramático, os alunos teriam de experimentar a sensação de serem dramaturgos. Foi-lhes pedido que redigissem  uma cena com base num dos temas fornecidos. O Hélder, do 7ºA, escolheu este e o texto surgiu, bem divertido. 
TEMA: A roupa ganhou vida e impõe a sua vontade sobre os movimentos dos donos. Imagina a história. 

PERSONAGENS: Ricardo, roupas
ATO I
Cena I 
(Quarto do Ricardo; ele entra vestido com umas calças, uma camisola e calçado na moda
Ricardo (deita-se por cima da cama.): Aleluia! Finalmente cheguei a casa. Hoje, o dia foi estafante: tive treinos de futebol, educação física, e ainda estive 90 minutos livres a jogar futebol porque a minha professora faltou. E agora não me apetece tomar banho. 
(De repente saltam as roupas do armário.
Roupas: (com voz irritada.) Já chega! Estamos fartas que tu nos vistas a cheirar mal! Depois, nós é que  temos de suportar o cheiro todo o dia. Que nojo!!! 
Ricardo: (com um tom de voz assustado): Vocês têm vida? 
Roupas: (ainda com voz irritada) Sim! Temos, sempre tivemos, só que não te quisemos assustar mas a paciência tem limites. 
Ricardo: Eu sei, eu sei. 
Roupas: Mas agora é tarde, vamos embora. 
(as roupas saem pela janela e Ricardo fica a olhar, sem reação
Roupas: E não venhas atrás de nós enquanto não mudares os teus maus hábitos! 
Ricardo (olha-se de cima abaixo): Mas as roupas que eu trago não foram embora!!! Provavelmente não fogem enquanto as tenho no corpo!
(Ricardo, muito apressado, sai de casa e corre à sua procura

Ato II
Cena I
(Ricardo encontra-se num beco sem saída
Ricardo: Minhas roupas! Peço desculpa e prometo que vou fazer sempre a minha higiene pessoal. 
Roupas: Prometes mesmo? 
Ricardo: Sim, prometo. 
Roupas: Ok! Então vamos para casa. 
Ricardo: Sim, concordo. Vou tomar um banhinho para vos vestir lavadinhas e cheirosas! 

Ato III
Cena I
(Ricardo chega a casa com as roupas nos braços, toma um banho e veste-se
Ricardo: Até sabe bem tomar um bom banho fresco. Sinto-me bem melhor! 
Roupas: É, não é? 

(e assim Ricardo aprende a lição)