terça-feira, 7 de outubro de 2014

CONTINUAÇÃO DE CONTO - 7ºA

Depois da leitura de parte do conto "História da princesa Nurenahar", (uma das histórias das Mil e uma Noites) os alunos foram desafiados a completá-lo. 
ETAPAS:
  1. planificação do texto (na aula)
  2. início da redação, primeiros parágrafos  (na aula)
  3. continuação e conclusão (em casa)
  4.  leitura dos trabalhos de casa e seleção do melhor: o texto do Hélder (na aula)
  5. melhoramento do texto selecionado com sugestões da turma (na aula)
  6. publicação.
TEXTO:
Então, os três irmãos partiram em direções diferentes.
  Ali cavalgou dia e noite porque queria ser o primeiro a chegar com um objeto raro e, assim, conquistar a princesa.
   Foi parar a uma terra com habitações e pessoas estranhas.
   As habitações, decoradas com janelas triangulares, tinham telhados em forma de cone. Por onde ele passava, via muitas pessoas parecidas entre si e de aspeto diferente do dele, de cor amarelada e olhos amendoados. Mas, Ali só pensava em encontrar o objeto que o faria ficar com a princesa. Eis que descobriu uma feira e pensou que aí estaria o objeto mais raro, mais singular e extraordinário. Andou de tenda em tenda e nada lhe atraiu a atenção. De repente, surgiu um homem com uma capa comprida de mendigo e mostrou-lhe uma caixa velha com um enorme rubi a brilhar. Apesar de ter uma grande fortuna e de estar habituado à riqueza, Ali ficou espantado com a beleza desta joia. Não hesitou e comprou-o com a certeza que iria casar com a princesa.
     Hassan viajou rumo à Europa. Mas, foi apanhado por uma forte tempestade e naufragou. Deu à costa e acordou numa ilha cheia de flores de várias espécies e de todas as cores do arco-íris. As pessoas eram muito simpáticas e prestaram-lhe auxílio. Hassan percorreu a ilha, ficando a saber que pertencia a Portugal, e ficou fascinado com as plantas. Aqui, existia uma planta rara, única na Europa, que fazia um chá milagroso. Hassan voltou para o reino contente com o seu achado mas na incerteza de conseguir casar com a princesa.
        Hossein cavalgou um longo ano e rumou à Índia onde encontrou uma floresta que parecia não ter fim. Choveu durante três messes e Hossein ficou dentro de uma gruta para se proteger do frio e da chuva. Quando podia, saía em explorações e encontrou um mineral raro. Nesse dia, o mau tempo acabou e ele pôde regressar a casa.
          Chegaram os três irmãos ao castelo e depararam-se com uma tragédia. A princesa estava muito doente e os três irmãos mostraram o que tinham trazido, na esperança que algum deles a pudesse curar. Mas, o rei não reagiu. A sua preocupação era salvar a princesa e não viu naqueles objetos a cura.
            Então Hassan insistiu para que a princesa bebesse o chá que mandara fazer com as ervas que trouxera. A princesa bebeu-o e começou a sentir-se melhor. Dias depois estava curada e a alegria voltou ao palácio. Estava escolhido o marido da princesa Nurenahar.
              No dia do casamento, vieram pessoas de toda a parte. E a felicidade invadiu o reino, pois os outros irmãos também encontraram as suas princesas.