quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

AMOR É...

ilustração de Anna Laura Cantone (in, O que é o amor?, Davide Cali)

Amor é uma palavra forte que nos pode fazer levantar quando tombamos e fazer sorrir quando choramos. É uma palavra que transmite segurança, paz, felicidade.
As pessoas da minha idade não sabem interpretar a palavra amor. Pensam que o amor é o que se vê nas telenovelas e noutros programas da televisão.
Um exemplo de amor são os meus pais. Sim, eles mostram-me o que é amor e o deles é um exemplo a seguir.
Ensinaram-me uma frase que nunca esquecerei: “Amor só há um”. Por isso, adoro ver velhinhos de mão dada. Mostram que o amor é intemporal e é um nome não contável: só existe um no mundo.
Sofrer por amor? Isso não é amor!
As pessoas da minha idade sofrem por terem perdido o carinho dum rapaz ou duma rapariga a quem chamam namorados(as) mas, para mim, são simples amigos que precisam de atenção uns dos outros. Penso que nós só saberemos amar quando o amor nos bater à porta. O amor não é um sentimento obrigatório. Surge como o vento repentino. 
Há tantas frases, tantas palavras, tantos textos para dizer o que é amor, mas esse sentimento tem de vir de dentro de nós e de ser sentido espontaneamente. 
Mas, o verdadeiro amor é o dos pais pelos filhos. Nós, filhos, daríamos o mundo por eles. Eles são as nossas bases, são os nossos cobertores quentes no inverno, são o sol que faz brilhar o nosso dia, a lua e as estrelas que iluminam a nossa noite.

 Texto livre de uma aluna do 7ºC